logo

Como foi a reação dos colaboradores na transição para o home office? Quais foram as dificuldades na implantação do home office?

Grupo Prumo -

Tivemos uma boa reação dos integrantes. As maiores dificuldades foram a adaptação rápida do novo estilo de trabalho e a gestão das tarefas do trabalho e de casa, com base nas pesquisas realizadas mensalmente.

Qualiserve It Experience -

Somente na questão de acertos, adaptações em casa, com a familia.

Tetra Pak -

Estamos tomando todas as medidas para que o ambiente de trabalho seja o mais seguro e confortável possível. Neste sentido, suporte de equipamentos de tecnologia e itens como cadeiras foram liberados. Apoio psicológico e atendimento virtual com nutricionista também foram práticas adotadas. E é interessante perceber na Tetra Pak um orgulho de cada funcionário em poder contribuir nesse momento para manter o nosso compromisso de proteger o alimento e torná-lo disponível em todo lugar, apoiando a cadeia de alimentos. No caso de funcionários que trabalham prestando serviços aos nossos clientes, implementamos ferramentas digitais que facilitam a interação com pessoas na unidade de produção, sem que o serviço oferecido seja comprometido.

Fundação Família Previdência -

No inicio o sentimento em relação ao home office foi de adaptação, trazendo os desafios de gestão, organização pessoal, gerenciamento do tempo, demandas e tarefas.

Grupo SADA -

A cultura do teletrabalho não fazia parte dos setores administrativos do Grupo SADA até a pandemia do novo coronavirus. Iniciativas para a introdução da prática já eram conversadas de forma bem embrionária, mas sem uma data específica para que a prática fosse adotada. No início da segunda quinzena de março de 2020, iniciamos a transferência de quase mil colaboradores para o trabalho remoto. Esta nova realidade forçou todos os gestores e colaboradores do grupo a se reinventarem em menos de 7 dias. As áreas de Recursos Humanos e Tecnologia da Informação trabalharam para fornecer aos colaboradores estrutura física e emocional nesta transição além, é claro, de educação para o planejamento de trabalho nesta nova realidade. Observamos que, em geral, as maiores dificuldades de nossos colaboradores estejam ligadas à estrutura física dentro de casa e aceitação das famílias, que hoje em dia já se habituaram com as novas rotinas de trabalho.

Focco Sistemas de Gestão -

A grande maioria dos colaboradores se adaptaram com facilidade ao modelo 100% Home Office. Alguns funcionários comentaram situações que precisaram de ajustes: como não ter um espaço em sua casa destinado para trabalhar, o fato de compartilhar esse local com seu/sua conjugue e/ou filhos, a mudança na comunicação com o time de trabalho, bem como a dificuldade de conexão com sua internet residencial. Com o suporte do setor de infraestrutura interna, do RH e dos gestores a Focco acompanhou todos os seus colaboradores nessa fase de adaptação, auxiliando aqueles que precisavam de apoio técnico, de material ou qualquer dificuldade apresentada nessa nova fase.

Cellera Farmacêutica S/A -

As pessoas aderiram bem e estão entregando resultados. Sentem falta do contato físico e percebemos as pessoas mais "carentes" de atenção.

G10 Transportes -

Alguns colaboradores aderiram bem e se adaptaram rapidamente, mas outros ainda preferem o modelo "convencional". E as dificuldade encontradas na implantação, foram com relação aos setores que usam comunicação telefonada e moram em locais que apresentam barulho. Além da dificuldade em criar rotina dentro de casa com filhos sem irem para escola.

Doutor Multas -

Tivemos problemas com a nova ferramenta de telefone, que contratamos uma semana depois de o Corona estourar. Então, tivemos a dificuldade de setar as máquinas e tudo, mas deu tudo certo. Mantivemos a psicóloga e as equipes de suporte prontas para ajudar qualquer problema dos colaboradores.

Centrais Elétricas da Paraíba – EPASA S.A -

No início existiu um pouco de receio por parte dos colaboradores por se tratar de algo novo. Mas diante da situação, todos entenderam a necessidade desse procedimento por parte da empresa visando preservar a vida de cada um, sendo esse um dos nossos principais valores. Houve a adaptação sobre a anotação de ponto manual, pois utilizamos o ponto biométrico. Porém foi logo resolvido com a implantação do ponto web. Foi necessário a compra de mais licenças de software para uso dos sistemas internos. A estrutura de TI da Epasa possui equipamentos e sistemas adequados para as nossas atividades in loco e remota.

IPNET GROWTH PARTNER -

A reação do time foi a melhor possível, uma vez que o home office já fazia parte de nossa rotina mais flexível, condizente com o DNA da IPNET. As maiores dificuldades foram ergonomia e a garantia de boa conexão à internet.

Forza Comunicação e Marketing -

Antes de adotar o modelo de home office, a agência teve várias conversas transparentes com a equipe, deixando claro a sua postura de manter todos os postos de trabalho, bem como ficar a disposição caso alguém precisasse de alguma coisa em especial. Embora com muitas dúvidas sobre como manter o negócio, a demissão de colaboradores nunca foi uma opção, tanto que nos inserimos ao movimento #nãodemita. Mas alguns colaboradores tiveram 14 dias de férias entre março e abril, como forma de estarem disponíveis para nos ajudar na retomada da economia em alguns meses. A decisão pelo home office foi de comum acordo e teve uma boa aceitação (os colaboradores levaram todos os equipamentos necessários, e alguns optara inclusive por levar suas cadeiras). A principal dificuldades foi manter produtividade e velocidade nas entregas. Já utilizamos um sistema de gestão de tarefas (há pelo menos 10 anos), o que facilitou bastante o atendimento aos clientes e organização das pautas.

Itaguary Transportes -

Foi tranquila, possuímos sistemas que permitem o fácil acesso externo e controle das atividades, para não deixar cair a produtividade.

Carl Zeiss Vision -

Na parte de produção não houve transição para home office.

Imobiliária Silvio Iwata -

Por sorte não enfrentamos nenhuma dificuldade por parte dos colaboradores nesse sentido.

Carl Zeiss Vision do Brasil -

Internet residencial, uma vez que o pais não está preparado para o volume de dados com trafego residencial.

Carl Zeiss Vision Care -

Acredito que adaptação a moça modalidade, porém a empresa deu total suporte para com um curso de aperfeiçoamento e preparação, pós pandemia.

Zeiss -

ótima a reação. a minha dificuldade foi em adaptar a rotina de casa para trabalho. Ex: espaço físico.

Carl Zeiss Vision do Brasil Industria Óptica Ltda. -

Foi bem recebida e feita de forma estruturada, onde foi dado todo apoio por TI e gestores, de forma a facilitar e viabilizar a transição.

Grupo Hidrau Torque -

O GHT não tinha experiência com home office e estamos colhendo resultados surpreendentes. Há grande aceitação e engajamento por parte dos colaboradores. Estamos enfrentando dificuldades como em todas as empresas, mas trabalhando pontualmente para solucionar cada caso. Foi preciso dar dicas de como realizar o home office em casa, se organizar e conciliar a vida pessoal com o trabalho. Contamos muito com nossa liderança e comunicação interna para orientar a todos. No início, por conta da alta demanda, também passamos por diversos problemas com internet e acesso ao sistema remoto, mas aos poucos a área de TI fez os ajustes necessários e atua fortemente até hoje.